quarta-feira, 26 de junho de 2013

O Que Comi em Paris - Última Parte

Fiquei muito em dúvida se deveria escrever este post ou não. Mas, como a Ladurée faz sucesso entre os brasileiros, inclusive com uma loja já no Brasil (Shopping JK Iguatemi, em São Paulo), aí está ele. Eu tinha dito que só iria postar os lugares de que gostamos e, definitivamente, não gostamos da Ladurée - apesar de termos amado o doce (sim, no singular).


Acontece que passamos por um constrangimento enorme na loja. Estivemos na filial da Rue Bonaparte, pensando em comer umas delícias e tomar um café. Todas as mesas estavam ocupadas e, por isso, fomos olhar a vitrine de doces e acabei comprando uma éclair, chamada por aqui de bomba, para levar para o hotel. Depois disso, sentamos em uma mesa e fomos expulsos pelo garçom! Sim, expulsos! Ele nos disse que não poderíamos ficar ali se tínhamos comprado os produtos pra viagem, que não poderíamos consumir o que compramos ali e mandou nos retirarmos. 

(Pausa para que você se recupere do choque)

Você pode perceber pela foto de cima que eu sequer tirei o doce da caixinha, só tirei a caixinha do saco para fotografar. E o mais absurdo é que, ainda que eu fosse comer o doce na mesa, o mesmo foi comprado na própria loja onde estávamos. Não trouxemos um produto de outra loja ou de outra marca para consumir ali. Imagine você estar em um Mc Donald's e ser expulso porque comprou o lanche pra viagem e decidiu sentar na mesa para comê-lo. Nem era a nossa intenção, mas...


Por isso, só tenho as fotos da vitrine para mostrar. Foi o que deu tempo de eu tirar antes de sermos postos porta afora. Queria ter provado uma das lindas tortas, porém não pude. E, por causa deste desagradável incidente, também não pus os pés em mais nenhuma loja da marca.


Bem, depois disso, fui expulsa também de uma farmácia, porque passei mal dentro dela (no Brasil, este seria o lugar ideal para ter um princípio de desmaio. Em dois tempos, viria alguém para me socorrer e me oferecer remédios) e vendedora mandou que eu saísse porque estava "atrapalhando o caminho" (!). Sem contar inúmeras outras grosserias que tivemos que aturar dos franceses.

E as pessoas ainda acham que sou doida quando eu digo que não gostei de Paris...

Nenhum comentário:

Postar um comentário