quarta-feira, 5 de junho de 2013

Moqueca de Dourado

Minha mais feliz experiência em fazer moqueca até hoje. Porque experiência em comer eu tenho muita, adoro! Gosto da baiana (com azeite de dendê) e da capixaba. Como não tinha dendê em casa, enveredei mais para o lado da capixaba, mas na verdade fiz do meu jeito.


Usei 2 postas grandes de dourado, porque só fiz para Marido e eu. Temperei-as com sal, pimenta e limão e reservei. Piquei 4 tomates maduros, 1/2 pimentão verde, 1 cebola pequena e metade de um amarrado de coentro. Comecei então o preparo. Esquentei minha panela de barro, pus uma quantidade generosa de azeite e fritei a cebola. Coloquei metade do tomate e metade do pimentão, sem mexer. Deitei as postas de dourado, com o caldo do tempero e tudo, arrumadinhas na panela. Espalhei por cima o resto do tomate e do pimentão e abaixei o fogo. O tomate solta uma água, que ajuda no início do cozimento do peixe. 

Uns cinco minutos depois, despejei na panela uma garrafa pequena de leite de coco e, com muito cuidado para não despedaçar o peixe, fui levantando a mistura pelas laterais da panela, de modo que o leite de coco chegasse até o fundo, mas não desarrumasse a moqueca. Espalhei o coentro picado por cima e tampei novamente.

Como a panela de barro fica muito quente, o cozimento é rápido, cerca de 20 minutos e a moqueca estava pronta. O peixe solta caldo, o tomate também, então é comum ela ficar aguada. Pegue uma concha e retire cuidadosamente o excesso de caldo. Coloque em uma panela, leve ao fogo baixo e vá adicionando farinha de mandioca fina aos poucos, sempre mexendo. Quando estiver em uma consistência cremosa, desligue o fogo e terá um pirãozinho bem gostoso.

Sirva com arroz branco feito na hora e tenha uma refeição leve, com pouca gordura e muito saborosa!

P.S.: Olha ela na panela como estava linda: http://web.stagram.com/p/426862967467157090_212727440

Nenhum comentário:

Postar um comentário