sábado, 31 de março de 2012

Escondidinho de Carne Seca

Com a carne seca que você viu no post de ontem/abaixo, a tal que vem na caixinha, já dessalgada e desfiada, fizemos um escondidinho de carne seca com batata doce. Já tinha feito algo parecido, com recheio de frango. Mas, modéstia à parte, esse ficou melhor. E deu muito, muito, muito menos trabalho do que com a carne "in natura".


O recheio fiz refogando meia cebola picada em 2 colheres (sopa) de azeite. Juntei a carne seca que deixei escorrendo (porque ela vem com uma aguinha) e mexi para dar uma certa fritada. Juntei 1 tomate e meio pimentão vermelho picados. Temperei com sal e pimenta e deixei apurar um pouco.

Enquanto isso, a batata doce estava cozinhando, descascada e em rodelas. Não sei a quantidade, acho que 2 ou 3 batatas grandes. Quando estavam amolecidas, retirei do fogo, escorri, juntei 1 colher (sopa) de manteiga e 1/2 xícara (chá) de leite e processei com o mixer, dentro da panela mesmo.

Espalhei a carne seca em uma travessa, cobri com o purê de batata doce e espalhei queijo parmesão ralado por cima. Levei ao forno quente por uns 20 minutos, para gratinar. Ficou assim, lindo:


Deu pra almoçar e jantar, porque não é um prato leve. O mesmo não podemos dizer do sabor: é delicioso, pois contrasta o salgado e temperado da carne seca com o doce e simples da batata doce. Muito bom!

sexta-feira, 30 de março de 2012

Carne Seca de Caixinha

Você conhece isso? Se não, corre pro supermercado agora! Porque, vamos combinar, limpar, cozinhar e desfiar a carne seca é das coisas mais chatas do planeta. Ainda por cima, você compra dois quilos e depois de pronto termina com 400g. Por isso, achei esse produto demais.


A carne vem embalada em um saco hermeticamente fechado, o que faz com ela dure muito. Já está dessalgada e desfiada, só te dá o trabalho de escorrer (porque vem com uma aguinha) e refogar. Paguei 18 pilas, mas nem achei tão caro, se considerar o desperdício da carne seca "in natura". Além disso, como diz a propaganda, certas coisas não tem preço!

terça-feira, 27 de março de 2012

Cuscuz com Frango e Lentilhas ao Curry

Lembra dessa lentilha? Pois é, como fizemos muito, sobrou e congelamos. Ontem, ela foi incrementada e virou um prato exótico e saboroso.


Refoguei 200g de peito de frango em cubinhos em um pouco de óleo e deixei ficar bem fritinho. Juntei as lentilhas, que foram congeladas com um pouco de caldo. Só deixei apurar, mexendo de vez em quando. Enquanto isso, preparei o cuscuz como mandava a caixa: 2 xícaras de água fervendo e 1 colher (sopa) de óleo para uma xícara de cuscuz. Coloquei na vasilha, adicionei a água e deixei descansar por 5 minutos. Mexi o cuscuz, fiz uma caminha com ele no prato e dispus a lentilha por cima.

Achei a combinação perfeita, além de chique. Isso num restaurante custaria seria bem carinho. Em casa, foi barato, deu prazer em fazer e em saborear e não precisei me arrumar para sair!

segunda-feira, 26 de março de 2012

domingo, 25 de março de 2012

Crumble de Maçã

A revista Gloss é minha companheira de aeroporto. Isso porque custa só 5 reais, tem umas matérias curtinhas e eu acabo devorando-a em um vôo. Geralmente, deixo no avião para o próximo passageiro, mas dessa vez faltou uma página. Tinha uma receita de crumble incrível, então precisei desfalcar a revista.


A receita é para quatro porções. Segue na íntegra:

4 maçãs descascadas e cortadas em cubinhos
4 colheres (chá) de suco de limão
4 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
40g de manteiga gelada em cubinhos
canela a gosto
chantilly ou sorvete de creme

Em uma bowl, coloque os cubinhos de maçã, o suco de limão, metade do açúcar e a canela a gosto. Em outro, misture com as mãos a manteiga gelada, a farinha e o resto do açúcar até fazer uma farofinha. Acrescente mais canela. Divida a maçã em quatro potinhos untados com manteiga e jogue a farofa por cima. Leve ao forno (pré-aquecido a 200 graus) por 20 minutos, até a farofa começar a dourar. Sirva quente com sorvete ou chantilly. Para deixá-lo ainda mais crocante, deixe os potinhos na geladeira por 15 minutos antes de levá-los ao forno.

Tentei reproduzir igualzinho, mas, como só queria duas porções, dividi tudo. Ou melhor, quase tudo. Errei na medida do limão, porque pus colheres de sopa. Errei na medida do açúcar porque pus as duas colheres que iria usar diretamente na maçã, quando deveria ser só uma. E errei feio na medida da manteiga: coloquei as 40g, ao invés de 20g. Por isso, a minha cobertura não ficou uma farofinha, ficou mais pra uma massinha, o que fez com o que tempo de forno fosse maior.

Mas quer saber? No final, a coisa estava deliciosa, com casca crocante e maçã macia. Não sei se vou colocar as medidas exatas na próxima vez.

P.S.: Segundo a revista, a receita é do site http://www.fauxgastro.com.br/

sábado, 24 de março de 2012

Receitas do Pitaco Para a Páscoa

O Pitaco está cheio de receitinhas para descomplicar a sua vida. Então, ao invés de ficar quebrando a cabeça com o que vai servir no domingo de Páscoa, clica nos links e acha o seu prato.


Bacalhau do Antiquarius - com batata palha e ovos
Bacalhau com Mandioquinha e Brócolis - com molho branco
Brandade de Bacalhau - com batata doce e pimentão
Bacalhau com Legumes - o da foto
Bacalhau à Bras - com ovos
Bacalhau com Natas - o melhor de todos
Torta Fria de Atum - para levar para o almoço na casa de alguém
Salada de Feijão Fradinho e Atum - para acompanhamento
Omelete de Forno - com atum e legumes, é perfeito para um jantar leve de páscoa
Penne à Putanesca - macarrão com atum, para quem faz questão de comer massa
Peixe ao Curry e Leite de Coco - para uma páscoa meio tailandesa
Peixe à Belle Meuniere - para uma páscoa meio francesa
Linguado ao Molho de Abacaxi - para uma páscoa tropical
Peixe com Tomate e Alho-Poró - para um páscoa mais light, mas não menos saborosa
Peixe ao Leite de Coco com Purê de Batata-Baroa - para inovar
Salmão no Microondas - para uma páscoa chique
Mousse de Chocolate - dupla perfeita para o Peixe à Belle Meuniere
Delícia Tricolor - ótima combinação entre chocolate e morango
Brownie - servir com sorvete é agradar a todos
Brigadeiro com Nutella - mais um que adultos e crianças amam
Sorvete de Brigadeiro - se o dia estiver quente, é a melhor aposta
Pavê Delícia - prepare-se para ver a sobremesa ser devorada
Pavê de Chocolate Branco - para sair da mesmice
Torta de Ganache e Bombom - a massa não deu certo, se você tiver uma boa, use a sua
Cupcake de Brownie e Nutella - para enfiar o pé na jaca de vez
Muffin de Chocolate e Maçã - para tentar ser mais saudável mesmo na páscoa
Muffin de Cenoura com Gotas de Chocolate - o coelho adora

sexta-feira, 23 de março de 2012

Salada Coleslaw

Essa é uma salada tipicamente anglosaxônica - é encontrada nos Estados Unidos e na Inglaterra. Geralmente é feita com repolho verde, mas eu quis inovar. Pra quem já comeu no KFC, é a salada deles.


Peguei a receita no Doces Encontros e fiz bem parecido. Cortei 1/2 repolho roxo, ralei 1 cenoura média e um pouquinho de cebola e misturei tudo. Juntei 2 colheres (sopa) de maionese, 1 colher (chá) de mostarda dijon e salpiquei pimenta do reino. Foi só misturar e servir. Na foto, com arroz branco e franguinho à milanesa.

Confesso que tenho gostado bastante da combinação repolho + maionese. Às vezes, parece estranho para nós, mas os ingleses, americanos e alemães usam bastante. Então, bora experimentar!

quinta-feira, 22 de março de 2012

Receitas para a Páscoa

Faltam menos de 20 dias para a Páscoa e você anda à procura de ideias novas e criativas? Como eu sou muito legal (ah, tá...), vou te dar uma dica: o site Mdemulher está com uma página incrível, só sobre este tema.

Panquecas de coelho: o passo-a-passo está aqui.
Essa foto das panquecas está lá, juntamente com o link para o site. Tem muitas receitas com peixe, bacalhau e, principalmente, com chocolate. Também tem sugestões de presentes, brincadeiras com as crianças e muito mais.

Se eu fosse comemorar a páscoa este ano, iria aproveitar muita coisa. De qualquer forma, guardem o link porque pode servir para outras ocasiões. Em breve, vou postar uma listas de receitas aqui do blog que servem para esta data.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Creme de Abóbora e Cenoura

A Maggi tentou vender essa sopa por um tempo como "sopa laranja". Tá, que ela é laranja eu sei, só duvido que seja melhor que a minha!


Coloquei 1 litro de água para ferver com um tablete de caldo de galinha. Ao abrir fervura, adicionei 1 cenoura grande, cortada em rodelas. Cinco minutos depois, foi a vez da abóbora - 400g, descascada e cortada em pedaços grandes. Quando cozinharam, apaguei o fogo e bati com o mixer, na própria panela. Temperei com sal, pimenta do reino e uma pitada generosa de curry. Nem precisei levar ao fogo de volta, de tão quente que estava.

A sopa é leve, tem um sabor adocicado por conta dos legumes, que tendem para o doce. Por isso, valeu a pena caprichar na pimenta e por um pouco de curry, pois fez um bom contraste. Para acompanhar, croutons de grissini, os mais crocantes que eu conheço.

Marido, que estava doente, se recuperou em dois tempos!

terça-feira, 20 de março de 2012

O Que Fazer Com O Óleo de Cozinha Usado?

Não sei o que fazer com o óleo de cozinha usado. Não jogo ele na pia, claro, porque polui uma quantidade absurda de água e custa um dinheirão para limpar esta água.

Até hoje, eu colocava numa garrafa pet e jogava fora junto com o lixo orgânico. Descobri que também não pode.

Soube que a rede de depilação Pello Menos faz o recolhimento do material, mas nunca testei. Procurei no Google por outros lugares onde pudesse entregá-lo aqui no Rio de Janeiro e não achei.


Se você, ao contrário de mim, for uma pessoa prendada e aplicada, pode aprender a fazer sabão com o óleo nosso de cada dia. O site Bem Simples ensina o passo-a-passo. Não parece ser difícil, mas não é pra mim.

Então, fico eu com o óleo, pensando que este é mais um bom motivo para parar de comer fritura (pelo menos em casa) de uma vez!

segunda-feira, 19 de março de 2012

Salada de Batata e Alecrim

Receita tirada daqui. Era o que dava para fazer como acompanhamento desse lindo bife de picanha com o que tínhamos na geladeira.


Fiz bem parecido com a receita original, mas com metade das medidas, porque só tinha 3 batatas: misturei 2 colheres (sopa) de azeite, 1/2 colher (sopa) de vinagre e 1/2 colher (sopa) de alecrim, 1/2 colher (chá) de sal - não sou muito do sal - e uma pitada de pimenta. Mexi bem, porque a coisa é difícil de ficar homogênea. Misturei às batatas cozidas e picadas e deixei descansar por menos tempo, cerca de 10 minutos. Acrescentei 2 colheres (sopa) de maionese, 1/2 de mostarda e mexi. Coloquei no prato e espalhei 2 ovos picados por cima.

Parece que vai ficar muito gordurosa por causa do azeite, mas não fica não. O sabor é ótimo e o cheiro também. No final, acabei achando a salada mais gostosa do que o bife...

domingo, 18 de março de 2012

Meu Livro de Receitas

Um novo lugar para procurar receitas: http://www.meulivrodereceitas.com.br/. É a página da Sadia, então as receitas tem os produtos da marca, mas até que são legais.


Você pode fazer a busca por ingrediente, por receita, por tipo de prato ou por amigo, caso alguém que você conheça já tenha criado o seu próprio livro. E ainda pode compartilhar no facebook.

Eu gostei, então pode ser que apareça por aqui alguma receita tirada de lá. Vou tentar lembrar de colocar o link.

sábado, 17 de março de 2012

Arroz com Atum

Quando a geladeira está vazia, a criatividade precisa imperar. Essa receita estava em um site que não me lembro, mas não era bem assim. Usava pimentão vermelho e páprica doce. Eu preferi fazer com açafrão e cenoura.


Refoguei 1/2 cebola picada em um pouco de azeite e juntei 1 xícara (chá) de arroz branco. Temperei com um pouco de sal e acrescentei 1/2 cenoura em fatias e 1 colher (chá) de açafrão. Deixei cozinhar. Depois de pronto, transferi para um pirex, espalhei 1 lata de atum por cima e um pouco de gergelim. Poderia ter levado ao forno, mas achei que não precisava. Ficou bom assim mesmo.

Servi com os meus amados nuggets de legumes e deu pra duas pessoas tranquilamente.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Divagação

Se a gelatina tivesse 1.000 calorias por 100g acho que seria apaixonada por ela. Só pelo fato de ser "proibida". Por que, sinceramente, que outro motivo eu tenho para quase não comer algo que é barato, rápido e fácil de fazer, saboroso e não engorda?


Ainda é rica em colágeno, que deixa a pele firme, a unha bonita... Realmente, não me faltam mais motivos pra comer isso todos os dias!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Contrafilé ao Vinho

Uma carne velha no freezer, pouca vontade de fazer almoço e desejo de coisa gostosa. Esta é a equação que transformou três bifes e um punhado de batatas neste prato incrível.


As batatas foram feitas no mesmo esquemas da batatas club med. Para aproveitar o forno, decidi fazer o bife também assado e com vinho tinto. Temperei os bifes de contrafilé com sal, pimenta do reino e um pouco de fondor, arrumei em um pirex, juntei 6 dentes de alho com casca e 1 xícara (chá) de vinho tinto.

Cobri com papel alumínio, deixei no forno por 15 minutos, virei-os, tirei o papel e assei por mais 15 minutos. Depois, foi só fatiar e servir com o caldinho que sobrou no pirex.

Carne gostosa combinando perfeitamente com o acompanhamento. E o melhor: só estive que estar na cozinha por alguns poucos minutos, o tempo de abrir o forno, olhar e ir embora. A-do-ro!

quarta-feira, 14 de março de 2012

Panzone

Estivemos em Salvador e provamos o panzone. Ao que parece, é uma invenção da Companhia da Pizza, restaurante localizado no Rio Vermelho. Não posso garantir que isso é verdade, mas posso garantir que é delicioso.


Não é um calzone, porque não é fechado. A massa é bem fina, crocante, e tem recheio à beça! Nós pedimos o de funghi com molho de tomate. Achei que o tamanho é perfeito para dois. Se você for lá, também não dispense o couvert, pois é realmente gostoso.

Fica a dica pra quem mora ou vai a Salvador. A Bahia não é só acarajé!

terça-feira, 13 de março de 2012

Guisado de Lentilhas com Legumes e Curry

Essa é uma boa maneira de comer legumes, se você não gosta deles. Porque a lentilha deixa um sabor diferente e o curry tempera. Marido e eu gostamos, mas, pela foto, vocês podem ver que a receita dá pra um batalhão!


Dourei meia cebola em um pouco de azeite e acrescentei 2 tomates maduros picados. Deixei apurar um pouco e temperei com sal e pimenta do reino. Adicionei 1 cenoura grande em rodelas, água e 1 tablete de caldo de legumes. Juntei 8 vagens cortadas em pedaços, pus 1 colher (chá) de curry e deixei apurar bem, pro caldo ficar com ele gostinho dos legumes. No final, coloquei 2 xícaras (chá) de lentilhas cozidas, mexi bem e servi com arroz branco.

Ainda assim, sobrou e ando pensando em fazer algo diferente com isso.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Cozinhando sem Gás

Desculpem o sumicinho, o tempo anda escasso. E ainda por cima, ficamos sem gás.

Eu nem sou de reclamar quando o gás acaba, porque acho realmente que não é o fim do mundo e cozinho com o microondas e outros aparelhos elétricos tranquilamente. Mas se durar muito, não há criatividade que aguente!


De qualquer forma, deixo aqui algumas dicas:

Em casa temos alguns aparelhos elétricos que podem ajudar muito nessa hora. Temos um grill, uma panela de fazer arroz e o mais abençoado de todos, o microondas. Hoje, fazemos arroz na panela própria, mas já fiz no microondas também. É só lavar o arroz, colocar num pote, temperar e adicionar água (o dobro da quantidade de arroz). O pote deve ficar semi-tampado no microondas. O meu tem a tecla arroz, mas acho que 10 minutos em potência alta é o suficiente. Ou seja, mesmo sem gás dá pra fazer:

* arroz (no microondas ou panela elétrica), bife (no grill) e um legume cozido (no microondas);
* arroz com abobrinha e tomate (no microondas) e uma linguiça de frango (no grill);
espetinhos de legumes (no grill);
* batatas recheadas (no microondas);
* carne moída agridoce (no microondas), arroz (no mesmo esquema do primeiro) e cenoura ralada;
* arroz (sempre ele), creme de milho (no microondas) e filé de frango (no grill);
* salmão com ervas e arroz com brócolis (ambos no microondas);
* salada de repolho com salsicha (cozinhe a salsicha no microondas);
* se já tiver feijão pronto, dá pra descongelar/esquentar no microondas e fazer arroz, feijão, bife a cavalo e salada.

Então, tá combinado. Não é por falta de gás que vamos passar fome...

segunda-feira, 5 de março de 2012

Pavê de Pêssego

Se o liquidificador novinho que eu ganhei da minha mãe não tivesse queimado na primeira vez em que foi usado, este pavê não estaria aqui. Porque a minha ideia inicial era fazer uma mousse, mas, sem o dito cujo, ia ser difícil transformar os pêssegos com o leite condensado em um creme homogêneo.


Então, fiz assim: abri a lata de pêssegos em calda e separei a fruta da calda, reservando ambas. Molhei os biscoitos champagne na calda e arrumei em um pirex. Piquei os pêssegos em pedaços pequenos (vale por uma sessão de terapia) e despejei sobre os biscoitos. Fiz um creme com uma lata de leite condensado, 1 xícara e meia de leite, 1 colher e meia de amido de milho e 3 gemas e levei ao fogo médio até engrossar. Espalhei por cima dos pêssegos. Cobri com papel filme e levei à geladeira por 4 horas. Servi e repeti!

É óbvio que não gostei de ficar sem liquidificador, mas não me arrependi nem um pouco de ter feito esse pavê incrível.

sábado, 3 de março de 2012

Hamburger com Fritas Diferente

"Muita vontade de comer hambúrguer com batata frita. E tem hambúrguer no freezer. Ai, que tentação! Sai de mim, gula! Não posso comer mais depois de tudo o que mandei pra dentro no resort! Ou talvez possa, se eu conseguir torná-los menos calóricos...", pensei eu. E fui pra cozinha.


Pra começar, não tem pão. Grelhei o hamburguer no George Foreman pra tirar o máximo de gordura possível. Por cima, uma fatia de mussarela light. Para acompanhar, alface, tomate e meia colher de maionese light.

As batatas foram fritas, mas de um jeito diferente, da forma como eu vi no Jamie Oliver. Usei batatas-bolinha, bem pequenas. Cozinhei-as em água fervente e sal até ficarem al dente. Aqueci uma frigideira com um pouco de azeite e despejei as batatas, sem descascar. É preciso mexê-las de quando em quando, para dourarem por completo, mas sem usar colher, só sacudindo a frigideira. O processo não é muito rápido, você tem que mexer e ver se estão tostadas de todos os lados. No final, polvilhei um pouquinho de alecrim para dar mais sabor.

Não é igual ao hamburgão da lanchonete, nem é a coisa menos gordurosa do mundo, mas acho que rolou um meio termo entre o que eu quero e que eu posso. Não é o mundo ideal?

quinta-feira, 1 de março de 2012

A Benção/Maldição do All Inclusive


Marido e eu passamos o carnaval em um resort all inclusive. Pra quem nunca foi, trata-se de um hotel com muuuitas áreas de lazer, onde a comida e a bebida estão incluídos no preço da diária. Mas não se trata apenas de refeições e água, a coisa é abundante.


Tem café da manhã fartíssimo, com frutas, pães, ovos, queijos, frios, salsicha, bacon e muitas outras delícias, além de sucos variados, leite, café e até água de coco. Como o hotel fica no nordeste, tinha também tapioca, com queijo, queijo e presunto, coco com leite condensado ou queijo com goiabada. Era uma fila enorme toda manhã, porque ninguém dispensa essa gostosura!


Mal terminávamos o café e já começava a ser servido o almoço. Variados tipos de carne, feito das mais diferentes maneiras. Acompanhamentos mil e saladas vistosas faziam parte do espetáculo. Nem se passássemos duas horas almoçando daríamos conta de comer um pouquinho de tudo.


Como o resort é de um grupo espanhol, sempre havia exemplares da culinária espanhola ou da mediterrênea nas refeições. Provei a tortilla española (na foto lá de cima), que é uma torta feita com ovos e batata, e o peru ao molho de laranja, que eu acho que está mais pra francês... Mas, por sua localização, havia também pratos da culinária baiana no buffet. Na foto, uma mistureba total: paella, caruru e farofa!


A mesa de sobremesa tinha dois metros de comprimento. Pense na loucura de uma mulher se deparando com um troço desse! Os doces eram todos lindos, cortados ou feitos em tamanhos ideais para que você conseguisse provar vários. Na primeira garfada, o sonho ruía. Tudo tinha gosto de gordura e açúcar, sem definição. Durante seis dias, eu tentei, mas só o que salvou foram o pudim e o brownie com sorvete. Confesso que agradeci silenciosamente pela falta de sabor dos doces, porque não sei o que seria de mim se eles fossem realmente apetitosos.



Entre o almoço e o jantar, a pessoa normal pode ficar com uma fominha. Especialmente, se ela passa o dia entre a praia e a piscina, duas atividades que costumam deixar qualquer um faminto. Aqui não, não dá tempo de ter fome, tamanha a orgia gastronômica. Mas como resistir a um restaurante na beira da piscina servindo hamburguer, batata frita, nuggets, pizza e cachorro-quente? Como manter a dieta quando existe um carrinho de sorvete logo atrás de você? Como não se embebedar com um garçom que passa de 15 em 15 minutos e traz caipiroskas feitas na hora com frutas frescas?


Foram dias díficeis, confesso!!! Eu até que tentei me controlar, pensando: "eu já comi o hamburguer, já sei o gosto que tem". Então, apareciam autênticos churros espanhóis com calda de chocolate. Ou genuínos donuts quentinhos. Ou geniais bagels com cream cheese. Ou alguma outra guloseima que eu nunca tinha provado ou não comia há muito tempo e levava minha força de vontade embora.


Não vou nem entrar no quesito bebidas, porque sou uma senhora de família e não pega bem pra mim dizer o que ingeri por lá. Não seria capaz de confessar quantas caipivodkas de morango, abacaxi ou maracujá, quantos cocos loucos, quantos blue hawais e tequilas sunrises tomei. Basta uma foto-degustação: caipiroska de limão e piña colada, o qual foi eleito o MEU drink.

Sigam o meu conselho, pensem bem antes de ir a um desses resorts...

P.S.: Mas se quiserem ir, me mandem um e-mail que dou dica de diárias mais em conta. Hehehehe...