sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Taça Romeu e Julieta

Uma amiga minha vai promover uma festa de reveillón na casa dela e me disse que vai fazer um prato de cada cor: um branco, um amarelo, um verde etc. Não, ela não é louca, só chegou num momento em que está apelando para qualquer coisa...

Fiquei intrigada e perguntei qual seria o cardápio. Ela me disse que ainda não tinha ele inteiro na mente, mas já tinha definido arroz com açafrão (amarelo), uma salada de folhas (verde), quiche de cenoura (laranja), atum em crosta de gergelim (roxo e preto) e a torta de ricota que postei aqui para a sobremesa (branco). Não sabia o que servir de azul, porque na natureza não há muitas coisas comestíveis azuis. Sugeri que ela comprasse curaçao blue e fizesse uma grande jarra de um drink, já que o costume de servir bebidas em jarras está na moda. Em seguida, perguntei: "E o vermelho, cor do amor, da paixão? Cadê?". Ela me disse que estava com a mesma questão e pensava em servir pimentão vermelho grelhado. Particularmente não gostei e fiquei de pensar em algo melhor. Não consegui, mas me lembrei dessa sobremesa que fiz há alguns dias atrás.


Fiz assim: bati no processador meia ricota e 4 colheres (sopa) de requeijão até que virasse uma pasta. Enquanto isso, piquei um tanto de goiabada e levei ao fogo em uma panela com um pouco de água para que ficasse como uma calda grossa. Feito isso, foi só intercalar em uma taça camadas de queijo e camadas de goiabada, mas não de forma simétrica, estanque. Algo fluido, meio misturado, como são as histórias de amor.

Ih, fiquei inspirada com essa cromoterapia toda... Já ia até esquecendo de dizer que é preciso cobrir com papel filme e deixar na geladeira até a hora de servir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário