sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012!


A revista Superinteressante divilgou uma pesquisa feita pelo site 43things.com com as 10 resoluções de ano novo mais populares. São elas:

1. Perder peso
2. Comer, beber, aprender ou tentar algo novo
3. Guardar dinheiro
4. Ser feliz
5. Definir uma meta atlética acessível, tipo correr 5 ou 10 km
6. Se apaixonar
7. Tirar fotos em todos os dias do ano
8. Arranjar um emprego
9. Ler mais
10. Parar de fumar

Confesso que tenho algumas entre estas da lista. Se você também tem, o Pitaco pode ajudar com alguns deles! Como? veja bem: se você quer perder peso, fique atento, pois vou postar umas receitinhas light no início do ano; se você quer comer, beber, aprender ou tentar algo novo, as muitas receitas do blog podem te ajudar nos quatro modos; se você tem como meta ser feliz, não deixe a comida de lado, pois ela ajuda a dar sabor à vida; se sua intenção é se apaixonar, não se esqueça de que muitas vezes se pega um amor pelo estômago e faça delícias para ele(a); e se o seu objetivo é ler mais, aqui estamos, com posts novos todos os dias, sempre com algo para a sua leitura.

Então, meu povo, o Pitaco deseja a vocês um feliz 2012, com muita paz, saúde e amor! E ano que vem estaremos aqui novamente!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Taça Romeu e Julieta

Uma amiga minha vai promover uma festa de reveillón na casa dela e me disse que vai fazer um prato de cada cor: um branco, um amarelo, um verde etc. Não, ela não é louca, só chegou num momento em que está apelando para qualquer coisa...

Fiquei intrigada e perguntei qual seria o cardápio. Ela me disse que ainda não tinha ele inteiro na mente, mas já tinha definido arroz com açafrão (amarelo), uma salada de folhas (verde), quiche de cenoura (laranja), atum em crosta de gergelim (roxo e preto) e a torta de ricota que postei aqui para a sobremesa (branco). Não sabia o que servir de azul, porque na natureza não há muitas coisas comestíveis azuis. Sugeri que ela comprasse curaçao blue e fizesse uma grande jarra de um drink, já que o costume de servir bebidas em jarras está na moda. Em seguida, perguntei: "E o vermelho, cor do amor, da paixão? Cadê?". Ela me disse que estava com a mesma questão e pensava em servir pimentão vermelho grelhado. Particularmente não gostei e fiquei de pensar em algo melhor. Não consegui, mas me lembrei dessa sobremesa que fiz há alguns dias atrás.


Fiz assim: bati no processador meia ricota e 4 colheres (sopa) de requeijão até que virasse uma pasta. Enquanto isso, piquei um tanto de goiabada e levei ao fogo em uma panela com um pouco de água para que ficasse como uma calda grossa. Feito isso, foi só intercalar em uma taça camadas de queijo e camadas de goiabada, mas não de forma simétrica, estanque. Algo fluido, meio misturado, como são as histórias de amor.

Ih, fiquei inspirada com essa cromoterapia toda... Já ia até esquecendo de dizer que é preciso cobrir com papel filme e deixar na geladeira até a hora de servir.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Superstição

Superstição é assim: ninguém tem comprovação científica e não é vista com bons olhos pelas religiões, mas chega no reveillón todo mundo adere!


Existem um milhão de simpatias, mas, como esse é um blog de comida, vamos falar sobre as superstições culinárias. Há quem diga que certos alimentos trazem sorte para o ano que se inicia, como as lentilhas, o arroz, as uvas, as romãs e as nozes. Uns dizem que carne de porco é bom, outros não.

Já postei aqui no blog um arroz com lentilhas que é ótimo e, por ter linguiça, já mata três ingredientes da sorte de uma vez só. Postei ontem um bolo de amendoim, o qual pode ser trocado por nozes, e que também elimina dois itens, pois dizem que é auspicioso comer algo com fermento.

E há quem garanta que não pode, de jeito nenhum, comer galinha, peru, siri ou caranguejo, porque, como estes animais "andam pra trás", sua vida vai andar também.

No mais, é chupar 7 uvas, guardar as sementes da romã na carteira e dar um beijo bem gostoso no seu amado ou amada à meia-noite, porque quem começa o ano junto fica junto o ano todo!

P.S.: podendo, pule 7 ondas pra garantir!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Bolo de Amendoim

Receita tirada de O Grande Livro de Receitas de Claudia. Fiz com amendoim porque havia um restinho de manteiga de amendoim dando mole na geladeira e amendoim sem casca na despensa, mas ele é ótimo para exterminar aquelas últimas nozes, avelãs, castanhas etc. que sobraram do natal.


É assim:

4 ovos
1 1/2 xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de leite
3 colheres (sopa) de manteiga de amendoim
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de amendoim
1 lata de leite condensado
1/2 xícara (chá) de creme de leite

Aqueça o forno à 180ºC. Em uma batedeira, bata as claras em neve e reserve num recipiente. Em outra vasilha, bata o açúcar, as gemas e acrescente a manteiga de amendoim e o leite. Aos poucos, junte a farinha e o fermento peneirados. Acrescente as claras em neve e misture bem. Unte a forma, distribua a massa e leve ao forno médio por 30 minutos, ou até que, ao enfiar um palito ele saia seco.

Enquanto o bolo assa, faça a cobertura. Triture no processador o amendoim. Passe para uma panela e junte o leite condensado. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até engrossar. Retire do fogo, adicione o creme de leite, mexa bem e cubra o bolo.

Caso não tenha manteiga de amendoim ou vá usar nozes, avelãs ou castanhas, faça a sua própria. Leve ao processador meia xícara (chá) da noz escolhida com 2 colheres (sopa) rasas de manteiga em temperatura ambiente. Processe até tudo ficar bem misturado.

Para a cobertura, você pode escolher deixá-la mais lisa ou com pedaços. Isso depende do tempo em que ela será triturada. Eu prefiro com pedacinhos, então processei por pouco tempo. Se quiser mais lisa, é só deixar até ficar bem moidinha.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Fôrma de Gelo

Você, querido leitor, que anda pensando em se afogar no álcool no Reveillón, tem aqui o meu incentivo. Olha isso!!!


O que é essa fôrma de gelo em formato de shot??? Imagina uma tequila aí dentro? Ou uma vodca da boa? E uma batidinha?


Tô tendo delirius tremen com isso! Saca uma bebida não esquenta? Não é o paraíso? Encontrei aqui e agora não posso mais viver sem...

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Arroz de Brócolis

Dizem que é uma boa pedida fazer este arroz usando o arroz já pronto. Pra mim não rola, porque não gosto de arroz requentado. Fiz ele fresquinho, já cozido com o brócolis para não perder os nutrientes dele.


Fiz na panela elétrica, mas é a mesma coisa no fogo. Pique o brócolis, ainda cru, em pedacinhos pequenos. Não despreze o talo, ele é ótimo para isso. Numa panela, coloque um pouco de óleo e doure um dente de alho picadinho. Adicione o brócolis, o arroz lavado e refogue. Junte água fervente, tempere com sal e deixe cozinhar.

Como eu fiz com brócolis japonês, não fica tão verdinho. Com o outro tipo de brócolis - que eu não sei o nome - fica mais.

Não é simples? Na foto, está servido com o salmão no microondas, uma das receitas mais populares do Pitaco.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Biscoitos Natalinos

No aeroporto de Miami, no mês passado, vi uma revista chamada Family Circle com biscoitinhos de natal lindos na capa. Comprei a revista e encasquetei de fazê-los, mesmo tendo que traduzir a receita. E aí estão eles: estrelas amarelas, sinos vermelhos e pinheirinhos verdes.


A massa é simples e rápida: misture em uma vasilha 100g de manteiga em temperatura ambiente, 3/4 xícara (chá) de açúcar, 1 ovo, 1 colher (chá) de essência de baunilha, 2 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada e 1 colher (chá) de fermento. Quando a mistura estiver homogênea, divida a massa em três partes. Em uma delas, pingue algumas gotas de corante vermelho, em outra, algumas gotas de corante verde. Embrulhe-as em filme plástico e leve à geladeira por 10 minutos. Abra a massa em superfície enfarinhada, corte com cortadores de biscoito e disponha em um tabuleiro untado. Leve ao forno baixo por 15 minutos.

Não tirei foto, mas fica lindo em um saquinho de celofane transparente. É ótimo para dar de presente para aquela pessoa que você não conhece o gosto, pois todo mundo come biscoitos. Ainda mais esses tão bonitinhos...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Minha Filosofia de Vida

Eu realmente acredito que a vida é muito curta para não comermos bem. E faço a minha parte! Hehehe...

Placa do mercado Eataly, em Nova York
 E vamos combinar que é um bom pensamento para esses dias pré-comilança natalina!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Penne com Salmão e Brócolis

Comprei salmões belíssimos dia desses na feira. Duas postas gigantes ficaram no congelador, mas não queria esperar muito para usá-las porque, afinal, é peixe. E, aproveitando que Marido faz uma massa divina, saiu esse penne com salmão e brócolis.


Primeiro, ele limpou as postas, tirando as espinhas e transformando-as em pedaços grandes de salmão. Depois, ele aferventou os brócolis até ficarem al dente e os picou. Em outra panela, cozinhou o penne, também al dente.

Numa panela grande, ele refogou meia cebola em 3 colheres (sopa) de manteiga. Adicionou o salmão e deixou que ele cozinhasse um pouco. Juntou o brócolis, meia caixinha de creme de leite, sal, pimenta, e, por último, a massa. Misturou tudo e serviu, com bastante queijo parmesão ralado na hora por cima.

Deu para quatro pessoas e todas adoraram! É um prato leve, perfeito para entremear com a comilança típica do fim do ano, para iniciar a dieta em janeiro, para servir nos dias quentes de verão, para um jantarzinho romântico etc. Posso dizer que ele é perfeito para quase tudo! Marido realmente arrasa!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Peixe

Marido diz que quando vê uma vaca enxerga aqueles risquinhos que mostram qual é cada corte. Eu sou assim com peixe. É assim que eu os vejo:


Que isso! Tô brincando! Às vezes imagino também eles assados, numa moqueca, na telha... Hehehe...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Receita Que Não Deu Certo

Não sei se é inferno astral por conta do meu aniversário, se não tenho mão boa para massa, se fiz alguma coisa errada ou se é azar mesmo, mas essa receita não deu NADA certo!!! Peguei-a no Panelaterapia, e lá essa massa é suuuper bem falada.


Fiz igualzinho a receita mandava e nem há muito onde errar porque é bem fácil de fazer. Quando eu estava fazendo, Marido passou pela cozinha e disse: "hum, coisa estranha!" (será que foi a boca dele?). Mas até essa hora, eu estava achando que tudo ia dar certo. Depois da massa pronta - pelo menos para mim - peguei pequenas porções, recheei com queijo, tomate e orégano e enrolei em formato de bolinhas, pois pretendia fazer pequenos pães recheados. Decidi pôr uma leva no forno para saber se a quantidade de massa e recheio estava sendo suficiente. Sábia decisão! Os pães ficaram 40 minutos no forno e já estavam queimando por baixo, mas a massa continuava crua. Marido falou isso quando provou o primeiro. Voltei tudo para o forno, deixei mais 20 minutos e continuava com gosto de cru.


Decidi mudar de estratégia e fazer um único pão enrolado - até porque já tinha perdido muito tempo nos pãeszinhos. Abri o que sobrou da massa, coloquei o recheio e enrolei. Tranferi para uma fôrma de bolo inglês para que o pão não perdesse o formato. Pincelei com gema de ovo e deixei 1 hora e 20 minutos em forno baixo para que, enfim, assasse. Saiu do forno assim:


Tudo parecia estar indo bem até cortar a primeira fatia. A massa assou, mas ficou com cara de cru, como um bolo solado. Não acho que tenha sido o fermento porque usei do mesmo saquinho para fazer os mini chocotones e estes cresceram. Alguma coisa aconteceu comigo que não deu certo. Pior é que o recheio estava gostoso, tirei umas partes dele e estava ótimo. Joguei tudo fora...


Quem manda não confiar na receita que já tem?! Já fiz pão enrolado na máquina de pão e deu certo. Quis fazer uma receita nova, mais rápida, me ferrei!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Caipirinha com Picolé

Em maio, a revista Casa e Jardim publicou essa receitinha de drinque refrescante. Fiquei com ela na mente até esse fim de semana, quando, finalmente, tinha tudo em casa para fazê-la.


É só colocar 4 fatias finas de limão num copo e macerar com um socador. Aí, você acrescenta 20ml de vodca (usei Absolut Baunilha) e 150 ml de água de coco e mexe bem. Pra finalizar, duas pedras de gelo e o picolé de limão. É ótimo pra esses dias de verão e acredito que tenha poucas calorias.

E vamos beber pra esquecer que recebo mais um ano de vida...

domingo, 18 de dezembro de 2011

Mini Chocotones

Fim de ano tem sempre aquela dúvida sobre o que dar para os colegas mais próximos. Para a família e os amigos é mais fácil, porque você os conhece melhor e porque são menos pessoas, então o valor a ser gasto com cada um pode aumentar. Mas para os colegas de trabalho, manicures, faxineiras, vizinhos, tem que ser algo mais simples e menos dispendioso, mas nem por isso precisa ser uma besteira qualquer, né? A grande vantagem dos mini chocotones é que foram feitos por você, então demonstram um certo carinho.

Mini chocotone no pratinho natalino

Os meus foram feitos na máquina de pão e uma receita rendeu 15 deles. As fôrmas pequenas foram compradas na SAARA, aqui no Rio, entretanto acredito que você consegue achar em lojas que vendem artigos de festa, como aquelas que vendem acessórios para docinhos e cupcakes. As gotas de chocolate foram compradas na Casas Pedro, também na SAARA. Você deve encontrá-las em lojas que vendem artigos para fazer bombons.
 
Eles, recém saídos do forno

Coloque na máquina, nessa ordem:

320ml de leite com 4 ovos (é só quebrar os quatro ovos dentro de um copo medidor e adicionar leite até chegar a 320ml)
4 colheres (sopa) de margarina
1 colher (chá) de sal
8 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de essência de panetone
4 copos de farinha de trigo especial
3 colheres (chá) de fermento biológico seco instantâneo

Ligue a máquina no modo massa. Quando terminar o ciclo, você transfere a massa para uma vasilha, adiciona 2 copos de gotas de chocolate, mexe bem e começa a distribuir nas forminhas. Encha-as somente até a metade, porque depois cresce. As fôrmas são bem firmes, basta distribuí-las em um tabuleiro. Deixe-as dentro do forno desligado por cerca de 2 horas. Você verá que dobrarão de tamanho. Ligue o forno, ponha em temperatura média e deixe assar por mais ou menos 20 minutos ou até que fiquem levemente douradas em cima.

Aqui eles, já embrulhados e com um quadradinho de chocolate em cima

Se for embrulhar, espere esfriar, para não criar vapor no saco. Eu pus junto um quadrado de chocolate que, com o calor que faz no Rio de Janeiro, derreteu um pouco e virou uma espécie de cobertura.
 
Ficaram lindos! O mérito é meu, mas o crédito da receita é da Tricia, dona do blog Cheirinho de Coisa Boa e pessoa capaz de fazer bolos incríveis!

sábado, 17 de dezembro de 2011

Disseram Que Eu Voltei Americanizada...

Não voltei não, viu? Só trouxe o que eu achei mais gostoso, mais bonito e mais interessante. E não é pra isso que a gente viaja, pra colocar na bagagem - seja ela material ou mental - o que conheceu de mais legal?


E diz aí: o Mickey não é fofo? Essas garrafinhas de metal estilizadas da Coca-Cola não são lindinhas? Então, não há mal nenhum!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Cookies de Manteiga de Amendoim

Comi cookies de manteiga de amendoim em uma loja especializada na Filadélfia. Pirei neles! Queria voltar para comprar mais e trazer para o Brasil, mas a loja não abria aos domingos e fiquei sem... Em plena crise de abstinência, pesquisei receitinhas no Google, e achei essa.


Como sempre, eu não fiz exatamente igual.

Bati na batedeira 200g de manteiga e 1 xícara (chá) de açúcar mascavo por cerca de 3 minutos. Misturei 1 ovo, 1 xícara (chá) de manteiga de amendoim, 1 colher (chá) de fermento e 1 1/2 xícara de farinha de trigo. Não coloquei o mel, primeiro porque não tinha, segundo porque achei que ia ficar doce demais. E também troquei o chocolate por amendoins sem casca.

Marido mexeu pra mim, pois a massa fica pesadinha. Forrei tabuleiros com papel manteiga e fiz montinhos com uma colher de sorvete. Levei ao forno baixo por cerca de 30 minutos, mas pode ser muito, fique de olho.

O resultado foram biscoitos diferentes do que tínhamos comido, mas igualmente gostosos. Tem gostinho de paçoca e, como não fica doce, dá vontade de comer um monte. Achei que ficou quebradiço, talvez pela falta do mel, que teria dado mais liga. Na próxima, vou colocar dois ovos.

O problema da próxima é achar a manteiga de amendoim por aqui, especialmente a sem açúcar...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A Autêntica Torta de Sorvete

Apresento a vocês mais uma maravilha da culinária: A Autêntica Torta de Sorvete! Experimentei essa delícia em Porto Alegre, na Rua Padre Chagas. A coisa é muito boa, meu povo! Não sei se dá pra ver, mas trata-se de uma camada generosa de sorvete, que pode ser de creme, flocos, morango, doce de leite ou chocolate, e bolinhas de chocolate recheadas de merengue. Serve-se em grossas fatias e cobre-se com uma calda morna de chocolate.


Me apaixonei imediatamente! Não sei se dá pra fazer em casa, mas não deve ser impossível. Se colocar numa fôrma de bolo inglês... Se alguém resolver fazer isso pra ser a sobremesa desse natal senegalesco que temos, por favor me conta, tá?

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Omelete de Forno

Você está sem nenhuma vontade de fazer comidas elaboradas? Você está a fim de comer algo leve? Você quer saborear algo gostoso sem ter que ir ao telefone ou à cozinha? Se você respondeu sim a qualquer destas questões, a omelete de forno pode ser uma opção.


Tirei a receita do site da Nestlé. É assim:

5 ovos
1 lata de atum
100 g de mussarela picada (não tinha em casa, coloquei 4 colheres de queijo parmesão ralado)
1 lata de seleta de legumes escorrida
meia xícara (chá) de leite
meia colher (sopa) de fondor (usei grill)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento químico em pó
4 colheres (sopa) de salsa picada (não pus)

Bata ligeiramente os ovos e junte os ingredientes restantes. Coloque em um refratário untado (25 cm de diâmetro) e leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por aproximadamente 30 minutos. Sirva quente ou fria.

Pedia uma saladinha para acompanhar, mas estava com preguiça e não fiz. A receita rendeu 4 pedaços como esse da foto e matou bem a fome de dois comedores. Dá também para usar outros ingredientes - frango no lugar do atum, brócolis e couve-flor no lugar da seleta - para variar a receita. Assim você pode fazê-la muitas vezes sem enjoar.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O que comi em Miami

Miami não esteve no planejamento da viagem em nenhum momento. A ideia era ir a Nova York e à Filadélfia. Mas, por conta de uma nevasca (em outubro?), nossa conexão foi cancelada e tivemos que passar dois dias na cidade.

O primeiro dia foi dedicado às compras, já que as nossas malas sumiram (ê maré!) e estávamos somente com a roupa do corpo... No segundo, conseguimos sair e conhecer a cidade. Tomamos café da manhã na Ocean Drive, a rua que beira a praia mais famosa de Miami, South Beach. Escolhemos o Hotel Beacon, porque é super bem falado e porque estava cheio, apesar do dia estar beeem nublado.


Tenho uma grande amiga, a Vanessa, que mora na cidade e ela nos acompanhou na orgia gastronômica matinal ( e que merece o crédito pelas fotos). Ela e Marido são do tipo "pé na jaca" e escolheram pratos com vários itens. A foto de cima traz o prato que eles pediram: torradas, ovo mexido, panquecas, batatas fritas, bacon, salsicha e salada de frutas. Potinhos com manteiga, cream cheese e geléia também vieram no prato.


Eu quis provar o waffle. Veio enorme, crocante, com morangos por cima, chantilly à parte, manteiga e maple syrup. Tomamos suco de laranja e, por serem as mesas dispostas na calçada, passamos o tempo olhando a variedade de tipos que circulam para lá e para cá.

Ah, adoro manhãs descompromissadas e em boa companhia...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Purê de Ervilhas

Quando falei pra Marido que ia fazer purê de ervilhas para o jantar, ele fez uma cara... Entendo a surpresa, porque no Brasil realmente não é muito comum usar ervilhas para fazer purê, mas nos EUA e na Europa é super normal. No programa da Nigella, ele já apareceu muitas vezes, porém ele usa ervilhas congeladas e eu usei a seca.


Cozinhei 250g de ervilhas secas em água, sem nada, até ficarem macias. Escorri a água e juntei na panela 1 cubo de caldo de legumes, 1/2 xícara (chá) de leite e uma pontinha de colher de manteiga. Bati com o mixer até ficar homogêneo (dava pra ter passado no processador também). Voltei ao fogo para reduzir e apurar um pouco enquanto fritava, em outra panela, cubinhos de bacon. Apaguei o fogo de ambas as panelas, passei o purê para uma tigela, escorri a gordura do bacon e espalhei sobre o purê.

Marido adorou! Achou que é um bom acompanhamento para carnes, especialmente a de porco. Curtiu o sabor diferente da coisa e até deu a ideia de um prato em que conseguimos servir, lado a lado, o purê de ervilhas e o de batata-doce. Tô pensando nisso...

domingo, 11 de dezembro de 2011

Quem ganhou a panela elétrica?


Saiu o resultado do sorteio da panela elétrica, minha gente!!! Fiz o sorteio pelo Sorteador.com.br, tudo certinho, sem marmelada. Podem conferir neste link aqui.
 
O número sorteado foi 23. Sendo assim, leva a panela a 23ª pessoa a comentar. A sortuda é a Luciana, de Belo Horizonte. Já mandei um e-mail pra você, querida, estou aguardando você me enviar o seu endereço e a panela chegará aí na sua casa.
 
Parabéns pra ela, pessoal! E aguarem, porque outros sorteios virão!

sábado, 10 de dezembro de 2011

Mesa Posta para o Natal

Não é lindinho esse prato? Não ia ficar lindo na sua ceia de natal? Não é perfeito para colocar o arroz preparado na panela elétrica que o Pitaco está sorteando? Então entra no site do canal Bem Simples e aprende a fazer!


Eu também quero e já fui na loja de artesanato comprar a tinta. Mas estou em dúvida quanto à louça... Será que serve qualquer uma? Vou ter que pesquisar no Mr. Google. Quando eu conseguir fazer o meu, posto aqui.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Batatas Cremosas

O primeiro pensamento ao dar a primeira garfada nessa delícia foi: "por que eu não fiz isso antes?". A receita é fácil, barata, simples... Por que, se é tão gostoso?


Usei:

1/2kg de batata descascada e cortada em cubinhos
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de orégano
1/2 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 caixinha de creme de leite
sal
100g de mussarela

Fiz:

Coloque as batatas para cozinhar em água e sal. Quando estiverem al dente, escorra e transfira para um refretário untado. Em um panela, derreta a manteiga, misture o orégano e espalhe sobre as batatas. Em outro recipiente, misture o leite, a farinha de trigo, o creme de leite e o sal e despeje sobre as batatas. Espalhe a mussarela e leve ao forno alto por 15 minutos. Sirva quente.

Receita tirada daqui.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Artesanato do Bom

Não sei se acontece com vocês, mas acontece muito comigo. Sabe quando você quer comprar uma coisinha bonitinha, artesanal, única, mas não acha. Tudo é mal acabado ou parecido, tipo artesanato em lojinha no Nordeste. Fico enlouquecida porque sei que deve ter alguém, em algum lugar, que sabe fazer aquilo que estou querendo, pena eu não conhecer a criatura.

Pois há um site, chamado Elo7 (http://www.elo7.com.br/), que hospeda lojas simples de artesãos. Como diz o slogan de uma propaganda, é onde quem quer comprar encontra quem quer vender. É a versão brasileira da Etsy.


Esses são alguns produtos encontrados por lá. Em tempos de Natal, onde queremos enfeitar a casa e precisamos comprar lembrancinhas para muitas pessoas, é uma ótima saída. Você vai levar para o seu lar coisas que poderiam ter sido feitas por você e dar para os queridos artigos especiais. Eu admito que já estou viciada!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Carne Peruana

O Peru é famoso pelos ceviches, mas também por usar muito milho e batata em suas receitas. Essa receita com carne moída faz bom uso também desses outros dois ingredientes.


Aqui em casa, já congelamos a carne moída pronta. Então foi só descongelar a carne e aquecê-la em uma frigideira. Adiciona-se molho de tomate pronto, as batatas em cubinhos, um pouco de água e tampa-se a frigideira para que as batatas cozinhem. É bom dar uma mexidinha de leve, de vez em quando, ou adicionar mais água, se achar necessário. Quando as batatas estiverem al dente, espalha-se o milho, espera mais 1 minuto e desliga-se o fogo.

É perfeita para ser servida com um arrozinho branco, simples (que você pode fazer na panela elétrica que está sendo sorteada aqui no Pitaco). Boa dica para os dias em que não se está a fim de fazer comida, pois este é um prato que não demanda trabalho.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Food Face

A pergunta que não quer calar é: por que não tinha isso quando eu era criança? Aí sim eu ia poder brincar com a comida e ninguém ia reclamar comigo. Sem contar que era uma boa desculpa pros meus pais me fazerem comer legumes e vegetais, pois são eles que dão a "decoração" mais legal.


O prato de cerâmica com a carinha é vendido aqui. Os tipos que dá pra criar ficam por conta de cada um.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Natal no Pitaco


Natal no Pitaco é tempo de... PRESENTE!!! Isso mesmo, vamos aproveitar aqui o melhor do Natal: comer e ganhar coisas!

O Pitaco vai sortear um(a) felizardo(a) com um panela elétrica. Pra quem não conhece, é uma panela própria para fazer arroz, onde você só precisa colocar o arroz lavado, o tempero que desejar, acrescentar água e ir fazer o que quiser. Quando o arroz está seco - ou seja, pronto - ela desliga sozinha e mantém o arroz aquecido até que você retire o plugue da tomada. Não é uma maravilha nunca mais queimar o arroz ou não poder fazer outras coisas porque o arroz está no fogo? Nem comer arroz frio porque apareceu algo urgente pra fazer bem na hora em que o arroz estava quase pronto? Marido e eu trouxemos uma da última viagem e confesso que adoramos! Não só a praticidade, mas também o sabor do arroz, que fica soltinho e delicioso.

A panela a ser sorteada é essa:


O modelo é Bianca Rice e a marca, Mondial. Ela tem capacidade para até 4 xícaras de arroz cru e possui antiaderente. Dá pra cozinhar todos os tipos de arroz (integral, parboilizado, branco etc.), fazer risotos e também legumes no vapor. Vem com copo medidor, colher e trava de segurança. Ah, a voltagem é 110V.

Para participar, é só comentar aqui neste post dizendo "eu quero o presente do Pitaco". O sorteio será realizado no dia 11/12 e divulgado aqui no blog. Portanto, é preciso ficar de olho para que o vencedor me envie o endereço, pois o produto será entregue na casa do(a) sortudo(a). E vale a velha dica de não postar como anônimo, senão eu não tenho como saber quem você é.

Boa sorte!!!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Cookies com Pedaços de Chocolate

Sobrou quase a barra inteira de um chocolate Lindt. Não posso jogar fora, né? Foi devidamente usada na receita de cookie que eu peguei neste blog. Como os cookies têm mesmo um pouquinho de sal, achei que o chocolate iria se encaixar na medida.


Fiz quase tudo igual. Quase porque não tinha bicarbonato, usei fermento em pó mesmo; também não pus a essência de baunilha; e o chocolate rendeu um pouco menos do que a receita pedia. Coloquei nos tabuleiros e não achatei, pois queria que ficassem mais altinhos mesmo. E não tive problemas em assar dois tabuleiros de uma vez só, nem em usar o tabuleiro quente...

Resultado: 40 cookies deliciosos, ainda que um pouco doces para o meu paladar. O chocolate dentro deles, uma vez derretido no forno, não voltou a endurecer, ficou com uma consistência cremosa. Coloquei em um pote, para comermos durante a semana. Qual o quê? Não resistiram a dois gulosos nem por três dias...

sábado, 3 de dezembro de 2011

O Chocolate Salgado

Sou fã de Top Chef e, recentemente, passou na Sony uma temporada só com sobremesas. Vários chefs confeiteiros faziam delícias com chocolate e sempre ouvia um dos jurados dizer "se ele tivesse colocado uma pitada de sal, teria ficado muito mais gostoso" ou "esse toque de sal deu outro sabor ao prato". Sendo assim, botei na mente que chocolate e sal combinam.


Então, quando vi essa barra na prateleira de uma farmácia, lá nos Esteites, joguei no carrinho na hora! Fala sério, o chocolate já com o toque de sal do qual todo mundo tanto fala. Precisava provar!

Comi e não gostei! Não tem só um toque de sal, é salgado mesmo. Não é como comer um chocolate que tem muito cacau e não sentir gosto de açúcar, o troço é pra prato principal, não pra sobremesa. Tirei um quadradinho, Marido outro e o resto...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Torta de Ricota e Passas

Essa receita é a sobremesa perfeita para um jantar italiano - isto é, massa - ou para servir a amigas que estão sempre de dieta. Isto porque a base da receita é a ricota e ela fica realmente com uma textura muito leve.


Bati no liquidificador 1/2 lata de leite condensado, 250g de ricota fresca, 3/4 (da medida da lata de leite condensado) de leite desnatado, 1 colher (sopa) de maisena, 1 colher (sopa) de açúcar, 2 gemas peneiradas e 1 colher (sopa) de Cointreau. Na batedeira, coloquei 2 clara e bati até o ponto de neve. Adicionei a mistura do liquidificador e 50g de passas. Misturei até ficar homogêneo. Despejei em pirex untado com margarina e levei ao forno baixo por 40 minutos. Esperei esfriar, cobri com filme plástico e levei a geladeira.

Não dá pra ver as passas porque elas desceram para o fundo da torta. Talvez se eu tivesse enfarinhado as passas previamente... Não sei... Acho que vou fazer esta torta para a noite de Reveillón (porque ela é branquinha!) e então tento novamente.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O que comi na Filadélfia - última parte

Hora do almoço, aeroporto. Voos internacionais exigem que você faça o check-in cedo, o que significa passar muito tempo no aeroporto. Assim, procuramos algo para comer por lá.


Já tínhamos ouvido falar do Wendy's e a fila estava enorme, então pareceu realmente bom. Pedimos o nosso clássico: cheeseburger com batatas fritas e refrigerante.


Foram as melhores french fries que comemos nos EUA. Até porque essas eram batatas de verdade. Estavam sequinha e pouco torradas, como gostamos. O hamburguer também foi dos melhores, simples e saboroso. Reparam que ele é quadrado?


O lanche custou uns 8 dólares cada um e havia a opção de mudar o acompanhamento - que podia ser salada ou chilli - e a bebida - que podia ser suco industrializado. Como eles dizem no próprio slogan, eles fazem o hamburguer à moda antiga. Nós achamos que eles fazem muito bem!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O que comi na Filadélfia - parte II

Os melhores cookies do mundo! Não tenho outra frase para definí-los.


A loja em que compramos esse pedaço do céu fica no Reading Market Terminal, um espaço com venda de sanduíches, pratos típicos de vários países, guloseimas, além de frutas, verduras, legumes, queijos, carnes etc. Comemos lá também o sanduíche que vocês viram no último post. Chama-se The Famous 4th Street Cookie Company.


Não sei como descrever esses biscoitos. Provamos dois: o de chocolate com nozes-pecã e o de manteiga de amendoim. Ambos eram macios e vieram para nós morninhos. O primeiro tinha o chocolate derretendo, "puxando" quando você mordia. O segundo se tornou uma obsessão, tinha um salzinho no final e amendoins inteiros. O gosto da manteiga de amendoim estava presente, mas não dominante. Por causa dele, fiz Marido procurar uma farmácia aberta e que vendesse manteiga de amendoim, pois o nosso último dia na cidade era um domingo e os supermercados não abrem. Trouxe um pote enorme e vou tentar fazer os cookies - posto aqui depois.

Fica a dica para quem for à Filadélfia (se alguém for, me avisa, pois preciso que tragam cookies para mim! #vício).

terça-feira, 29 de novembro de 2011

O que comi na Filadélfia - parte I

O Philly Cheese Steak, esse cara aí debaixo, é uma verdadeira instituição na Filadélfia, apesar de ser vendido em várias partes do país. Pra se ter ideia, tem até música dedicada a ele!


Então, se estamos em Roma, vamos ver o Papa. Comemos um no Reading Market Terminal, numa lanchonete que não me lembro o nome, mas que escolhi porque tinha uma fila enorme de gente esperando por um Philly Cheese Steak. Pra mim, se tem fila é porque a comida é boa (em geral, tá?).

O sanduíche é preparado em um pão grande, com cerca de 30cm, tipo uma baguete um pouco mais grossa e com gergelim. O recheio são finíssimas fatias de carne bem temperadinha, grelhadas na chapa. Eles são colocadas bem quentes dentro do pão e por cima vão fatias de American Cheese, ou queijo amarelo processado. Nós pedimos sem cebola, porque eu não sou muito fã, porém o "tradicional" é botar a dita cuja. Em alguns lugares também é possível adicionar alface, tomate e maionese. Isso que vocês estão vendo é só a metade dele, porque eles servem já cortado ao meio. Vi muita gente pedindo um só pra si, mas eu dividi com Marido e fiquei bem satisfeita.

Ele é gostoso, mas não é nada que você não possa fazer em casa - inclusive vou tentar - podendo ser definido como um sanduíche simples. Custou 12 dólares (20 reais) com uma porção de batatas fritas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Penne Al Limone

Mais uma receita tirada do site da Nestlé. Mas se você olhar a foto daquele e a foto desse vai achar que são receitas diferentes. Engraçado como cada pessoa faz a receita de um jeito...


Fiz exatemente do jeito que está lá: cozinhei 250g de massa (a deles era integral, a nossa, tricolor) em água e sal. Escorri e reservei. Fritei uma cebola ralada em 2 colheres (sopa) de azeite e refoguei aí 250g de peito de peru picado (não encontrei em pedaços, só em fatias). Adicionei o macarrão, o creme de leite, a raspa de limão e o suco. Não pus a cebolinha, mas temperei com sal e pimenta.

Pode não ter ficado igual na aparência, porém o sabor estava ótimo. Na próxima, vou colocar um pouco mais de suco de limão, para que o gosto fique mais forte.

O mais importante é que foi rápido de preparar e gostoso de comer, porque morrer na cozinha em plena segunda não dá!!!! #semanalonga

sábado, 26 de novembro de 2011

Máquina de Pão


A quem interessar possa:

O Privalia está vendendo hoje Máquina de Fazer Pão por R$99,90!!! A marca é Mallory, que eu não sei se é boa para máquinas de pão, mas o meu liquidificador é desta marca e já tem 7 anos...

O "problema" é que a voltagem é 220. Entretanto, isso é facilmente resolvido com um adaptador, o qual certamente não custará 100 reais, que é a diferença entre uma máquina na loja e essa do site.

Tem outros itens na promoção, como liquidificadores e centrífugas. Se você ainda não for cadastrado, coloca o meu e-mail (lilianabreu@hotmail.com) que eu e você ganhamos 10 reais na sua primeira compra.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Joelhos

Queria fazer minijoelhos, do mesmo jeito que eu faço os minicachorrinhos. Mas tava com uma preguiça de rechear e enrolar um por um...


Fiz a massa na máquina de pão, usando as mesmas medidas dessa massa aqui. Enquanto a máquina fazia a maior parte do trabalho pra mim, fiquei matutando como ter menos trabalho com a montagem. Veio então uma luz!

Quando a massa ficou pronta, abri-a com bastante farinha em uma espessura que eu considero fina, em um retângulo de 30x10cm. Espalhei queijo mussarela e blanquet de peru por toda a massa e enrolei, como um rocambole. Cortei o "rocambole" em fatias de cerca de 3cm, como se fosse pra servir mesmo.
Passei as fatias para uma fôrma, pincelei gema de ovo em cima, polvilhei gergelim e levei ao forno. O que deu o "tchan" do negócio foi o queijo derreter e ficar douradinho por conta do contato com a fôrma. A massa ficou macia e tostadinha. Nada grudou no tabuleiro, acredito que por causa da gordura do queijo. Resultado final: o joelho mais gostoso que eu já comi e que acabou horas depois de ter sido feito.

Fica a minha dica para um ótimo petisco de festa. Não levei meia hora para abrir e enrolar, rendeu muito e não saiu caro. O mais importante é que ficou delicioso e leve, acho que qualquer convidado iria adorar!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Desafio Activia

Todo mundo já ouviu falar do Desafio Activia, né? Aquele em que você recebe o seu dinheiro de volta se o intestino não funcionar bem? Pois bem, agora tem uma outra promoção que é o desafio de sabor. Quem tem Facebook pode participar.


É só ir na página do Activia e clicar em "gostei". Você será redirecionado para o Facebook e entrará em um aplicativo. Lá você indica dois amigos para receber uma bandeja de Activia e imprime o seu cupom para pegar a sua. Depois, você vai no supermercado que está participando da promoção na sua região (no Rio é o Extra), escolhe o sabor que mais gosta, pega a bandeja com 4 iogurtes e leva no caixa, que só vai precisar do seu cupom.

Simples, não acha? Mas tem que correr, porque só vale até o dia 30. Eu já peguei uma em meu nome e outra no de Marido. Adoro ganhar coisas!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

O que comi em Nova York - última parte

Nossa última refeição em New York não poderia ter sido mais generosa, no sentido estrito da palavra. Fomos ao Dallas BBQ, uma cadeia de restaurantes tex-mex bem famosa no país, no estilo Applebee's ou T.G.I. Friday's.

Estávamos com muita fome e já sabemos que é um erro ir a um restaurante nesta condição. Você acaba pedindo muito mais do que pode comer, porque não pensa com coerência. Precisávamos de uma entrada - a fome era negra - e queríamos provar o chilli de lá, pra ver se era diferente dos mexicanos que comemos no Rio.


Sim, é diferente. Na nossa modesta opinião, menos bom. O chilli deles é meio sopa, o dos restaurantes daqui é mais cremosinho, o meu é incrível (hahahahaha). Para acompanhar, veio um sour cream e um pedaço de bolo de fubá. Oi??? Bolo de fubá??? Então tá...


Pedimos também um cheeseburger para cada um. No meu mundo, isso deveria ser só pão, hamburguer, queijo e salada, com um punhado de batatas fritas para acompanhar. Uma coisinha simples! Veja você o que recebemos! Não havia a menor condição de comer tudo isso, acho que nem se dividíssemos íamos dar conta. Fazer o quê? Já estava lá, comemos meio hamburguer e parte das batatas e saímos rolando do restaurante.

Sabe o que é pior? Nem estava gostoso. Era gorduroso e a carne tinha sabor de coisa pronta... Talvez as pessoas pensem no custo-benefício, já que essa montanha de comida custa 10 dólares (17 reais). Na minha opinião, não é recomendável!